Regulação do desempenho em aplicações de águas subterrâneas

Conheça as diferentes opções para regular o desempenho de bombas sobredimensionadas e os respetivos prós e contras.

Se uma bomba for subdimensionada e, consequentemente, incapaz de fornecer o caudal ou a pressão requeridos, há limites para o que é possível fazer para aumentar o seu desempenho e, muitas vezes, a única solução é a substituição.

Se, no entanto, a bomba for demasiado grande, é possível tomar várias medidas para otimizar o desempenho em termos de caudal e pressão. Nesta tarefa vai conhecer as diferentes opções de regulação do desempenho e os prós e contras de cada solução.

Vamos começar com a solução mais eficaz: o controlo de velocidade. Instalando uma unidade de frequência variável em combinação com um transdutor de pressão, por exemplo, a velocidade da bomba ajusta-se automaticamente de acordo com o consumo para garantir a pressão e o caudal ideais a qualquer momento.

Uma vez que a bomba nunca funciona a uma velocidade superior à necessária, como aconteceria no caso de velocidade constante, as poupanças energéticas são bastante significativas.

Na verdade, uma redução da velocidade de, por exemplo, 10% traduz-se numa poupança energética de quase 30%, porque a potência equivale ao valor ao cubo da velocidade. Além de desempenho fiável e funcionamento energeticamente eficiente, uma unidade de frequência também inclui proteção da bomba e do motor incorporadas.

Isto irá proteger a sua instalação de todo o tipo de sobrecargas elétricas, como amperagem excessiva, sobretensão, subtensão e desequilíbrio de fases. O desempenho da bomba também pode ser regulado eficazmente através de válvulas.

Uma válvula de estrangulamento aumenta o atrito no sistema e reduz o caudal. Mas, em termos de eficiência energética não é uma solução muito recomendável, pelo facto de que a regulação é realizada pela válvula que alivia a pressão do caudal, caudal esse que a bomba continua a gerar independentemente da restrição.

Podemos comparar isto a conduzir um carro sempre à velocidade máxima e a usar os travões para reduzir a velocidade ao mesmo tempo. Outra forma de regular o desempenho de uma bomba é modificar o diâmetro do impulsor.

Isto é feito reduzindo o diâmetro do impulsor ligeiramente, de modo a atingir exatamente o caudal e a pressão necessários. Modificar o impulsor é uma solução bastante dispendiosa, mas irá reduzir eficazmente tanto o caudal, como a pressão.

No entanto, tenha em atenção que depois de os impulsores serem modificados, é impossível voltar ao diâmetro original. Caso surja a necessidade de uma pressão superior, a bomba ou, pelo menos, o impulsor terão de ser alterados por completo.

Como viu, existem diferentes opções em termos de regulação do desempenho:

  • Controlo de velocidade
  • Estrangulamento
  • Modificação do diâmetro do impulsor

Todas elas cumprem o objetivo, mas os custos operacionais e a eficiência energética variam.

Visão geral do curso

Módulos
Módulos: 5
Tempo de duração
Tempo de duração: 25 minutos
Nível de dificuldade
Nível de dificuldade: Intermédio

Regulação do desempenho em aplicações de águas subterrâneas

Conheça as diferentes opções para regular o desempenho de bombas sobredimensionadas e os respetivos prós e contras.

Visão geral do curso

Módulos
Módulos: 5
Tempo de duração
Tempo de duração: 25 minutos
Nível de dificuldade
Nível de dificuldade: Intermédio