Caso

Como uma antiga estação de tratamento se tornou uma das melhores da Polônia

Juntamente com a Grundfos, otimizamos o design de nosso sistema

Adam Bierut, Gerente de Contratos, Cadagua, Tomaszów Mazowiecki, Polônia

A cidade de Tomaszów Mazowiecki (pop. 80 000), na Polônia, contava com uma estação de tratamento de água muito antiga, construída nos anos 70. Requeria diversas manutenções, consumia muita energia e nos anos 2000 apresentava dificuldade em manter os números dos efluentes suficientemente baixos.

“Era tecnologicamente obsoleta,” diz Waldemar Debowski, o diretor municipal da estação de tratamento desde 1993. “Os aeradores consumiam muita energia e produziam pouco oxigénio. Eram responsáveis por 80% do nosso consumo de energia. Não era a solução ideal."

"A cidade obteve financiamento da UE para reconstruir a estação de tratamento. Em 2013, o consórcio Budimex-Cadagua ganhou a licitação. O contratante começou a projetar uma nova estação de tratamento biológico e químico da água. O requisito de tanques pouco profundos (3,9 metros de profundidade) constituía um desafio na criação e na construção de um sistema de arejamento e mistura energeticamente eficiente.

A estação de Tomaszów Mazowiecki usa um sistema de pressurização Hydro MPC da Grundfos para as águas de processos. "Recorro à Grundfos para todos os meus projetos na Polónia," diz o Gerente de Contrato Adam Bierut, da Cadagua.

A solução

No início de todo o processo, a Cadagua selecionou a Grundfos para o fornecimento de bombas, equipamento de disagem e sistemas de pressurização, bem como de todo o equipamento para o biorreator, incluindo aeradores, misturadores e ventiladores. A Grundfos também liderou o design, o subfornecimento e a montagem do biorreator.

"A Grundfos está conosco desde o início," diz Adam Bierut, Gerente de Contrato da Cadagua. "A Grundfos participou ativamente na criação da estação. Os biorreatores são a parte mais importante da estação. É onde o nitrogênio e o fósforo são removidos. Foram criados pela Grundfos.

"A Grundfos recorreu a modelos e simulações de dinâmica computacional de fluidos (CFD) para desenvolver os trajetos de vazão ideais para o biorreator."

O novo e o antigo. A Cadagua reconstruiu a estação de tratamento de Tomaszów enquanto os esgotos da cidade continuavam a fluir para lá, o que implicava construir uma linha de cada vez. Primeiro plano: os novos tanques criados pela Grundfos.

O resultado

"Trata-se de uma das poucas estações de tratamento biológico na Polônia que consegue baixar o nível de nitrogênio para 4-5 mg/l na descarga e o nível de fósforo para 0.4 mg/l," indica Adam Bierut. "Portanto, todo o equipamento e o design são adequados à tarefa."

O diretor da estação Waldemar Debowski indica que só a modernização dos ventiladores e do sistema de aeração resultou num consumo de energia muito mais baixo, além de melhores parâmetros na água tratada.

"Posso dizer que a Grundfos é o nosso fornecedor mais importante," diz Debowski.

Simulações CFD da Grundfos, como esta, revelaram o design ideal dos tanques dos reatores em Tomaszów.

"Depois de implementarmos as soluções sugeridas pela Grundfos, o nosso consumo de energia foi reduzido em 50%. Mas, para mim, o resultado mais importante é a eficiência. É fácil manter os parâmetros contínuos, mesmo em dias quentes. Isso é o mais importante para mim enquanto técnico."

O resíduo tratado da estação municipal flui para o Rio Pilica, um dos afluentes mais longos do Rio Vistula na Polônia. Corre a cerca de 800 metros da estação, ao longo de uma reserva natural.

"Os parâmetros dos nossos efluentes tratados são melhores do que os parâmetros da água do rio," diz ele. "Ou seja, nós refinamos a água no Rio Pilica."

Outros casos relacionados

Leia histórias relacionadas de clientes que também beneficiaram de uma solução Grundfos.

Aplicações relacionadas

Localize aplicações da Grundfos relacionadas com este assunto.

Produtos relacionados

Encontre soluções da Grundfos relacionadas com este assunto.