Modos de operação e controlo do MAGNA3

Modos de operação e controlo do MAGNA3

Descubra os vários modos de operação e controlo que o MAGNA3 oferece e as características de cada um.

O MAGNA3 da Grundfos inclui modos de funcionamento e modos de controlo. Para usar os modos de controlo, a bomba deve encontrar-se no modo de funcionamento normal, o padrão de fábrica.

O MAGNA3 também inclui três modos de funcionamento adicionais: Paragem, Mínimo e Máximo. No modo de funcionamento normal, o MAGNA3 oferece todas as opções do modo de funcionamento que seriam de esperar de um circulador de última geração.

Mas são os modos AUTOADAPT e FLOWADAPT inteligentes que realmente distinguem o MAGNA3 da concorrência. Note que a função de controlo FLOWLIMIT pode ser usada em todos os modos de controlo do MAGNA3.

O modo de curva constante simula a função de uma bomba de velocidade fixa ajustado a um ponto de funcionamento e funcionando a uma velocidade constante.

Com o MAGNA3, a subida dos zero aos 100% não é controlada no eixo de pressão, mas sim no eixo de caudal. Na verdade, isto significa que qualquer modelo MAGNA3 terá um caudal máximo superior ao dos modelos anteriores com a mesma altura manométrica.

No entanto, o MAGNA3 de velocidade variável ira dar-lhe acesso a muito mais algoritmos de controlo. O modo de controlo de pressão constante é adequado para sistemas de caudal variável com perdas de pressão muito baixas e para sistemas abertos em que a pressão das tubagens está subordinada à altura manométrica estática.

No modo de controlo de pressão proporcional, usado em sistemas de circulação, a bomba adapta continuamente o seu desempenho às necessidades variáveis de caudal e pressão.

O MAGNA3 conhece a sua taxa de RPM, consumo de energia e caudal, calculando onde o seu atual ponto de funcionamento se situa na tabela QH com base nestes dados. A bomba recua e avança na curva de regulação, medindo o binário da bomba e adaptando as RPM.

Se existir pouca ou nenhuma resistência, o sistema está aberto e a bomba acelera. Se a resistência for alta, as válvulas estão fechadas e a bomba desacelera.

No modo AUTOADAPT, o padrão de fábrica, a bomba ajusta continuamente a sua curva de pressão proporcional e define automaticamente uma curva mais eficiente sem comprometer o conforto. Isto elimina a necessidade de ajustes manuais em 80% das instalações.

No modo AUTOADAPT, a curva de pressão proporcional predefinida apresenta um valor de ajuste de 55% da altura manométrica máx. da bomba.

À medida que as válvulas começam a abrir, o ponto de funcionamento move-se ao longo desta curva, acelera as RPM e aumenta a descarga de caudal.

Se o sistema atingir a sua curva máxima, o ponto de funcionamento segue esta curva e cria uma nova curva pressão proporcional, baseada no novo ponto de funcionamento do sistema.

De seguida, o processo volta a reiniciar. O modo de controlo FLOWADAPT combina o modo de controlo AUTOADAPT e a função de controlo do limite de caudal.

A configuração padrão do limite de caudal no modo FLOWADAPT é a intersecção entre a curva de pressão proporcional e a curva máxima do AUTOADAPT. Isto permite ao MAGNA3 garantir que o caudal nunca é excedido, o que pode poupar o custo de uma válvula de estrangulamento separada.

Nas aplicações de aquecimento, o seu caudal deve ser o ponto de funcionamento Q nominal. Este é calculado, convertendo a necessidade de calor do sistema em quilocalorias por hora, usando o fator de conversão de 0.86, e dividindo este número pela diferença de temperatura entre o tubo de caudal e o tubo de retorno.

Por exemplo: Imagine um edifício de apartamentos novo com 10 000 metros quadrados e uma necessidade especificada de 500 kilowatts, aquecido por radiadores modernos com uma diferença de temperatura de 20° Celsius entre o tubo de caudal e o tubo de retorno.

Para calcular o ponto de funcionamento nominal do MAGNA3 e o seu limite de caudal, deve multiplicar 500 kilowatts por 0.86 para obter uma necessidade de calor convertida de quatrocentas e trinta quilocalorias por hora.

Dividido por vinte, o resultado é um ponto de funcionamento nominal de 21.5 metros cúbicos por hora, o qual é introduzido como limite de caudal da bomba.

O modo de controlo da temperatura constante é usado em sistemas de caudal variável, exigindo uma temperatura constante num ponto definido pelo utilizador.

A bomba controla o caudal e não é necessário um controlo externo da temperatura; no entanto, pode ser usado um sensor de temperatura externo para introduzir um valor que difira da temperatura medida localmente pela bomba.

Este modo de controlo foi concebido principalmente para usos de largo espectro na circulação de água quente doméstica, sendo de regulação intencionalmente lenta.

O modo de controlo de temperatura diferencial garante uma descida constante da temperatura nos sistemas de aquecimento e refrigeração. A bomba irá manter uma temperatura diferencial constante entre a bomba e o sensor externo.

Por fim, temos o modo de controlo de caudal constante. Este é usado em sistemas que exigem um caudal constante, independente das perdas de pressão, como refrigeradores para ar condicionado, superfícies de aquecimento ou arrefecimento.

Aqui, o MAGNA3 ajusta automaticamente as RPM à resistência variável do sistema, de forma a garantir um caudal sempre constante.