Pesquisa e Insights

Tempo de retenção

O tempo de retenção descreve o tempo durante o qual um volume de águas residuais é armazenado na instalação de bombeamento, no escoadouro da bomba, na tubagem, no tanque de retenção e semelhantes. O tempo de retenção pode ser estimado dividindo o volume de retenção pelo caudal de descarga da estrutura de retenção.

Um tempo de retenção de águas residuais longo e curto pode ser desejável em algumas situações e indesejável noutras. Durante um longo tempo de retenção, as partículas sólidas das águas residuais poderão ter tempo para assentar se o caudal ou a turbulência não forem suficientemente potentes para manter as partículas em suspensão.

Adicionalmente, tempos de retenção prolongados permitem a realização de processos biológicos e químicos. Estes processos podem, em alguns casos, ser benéficos (como a oxidação de compostos tóxicos), enquanto outros processos podem ser indesejados (por exemplo, a formação de H 2 S em sistemas de esgotos ou se o tempo de retenção de lamas no tratamento de águas residuais for demasiado longo).

Por outro lado, tempos de retenção demasiado curtos poderão implicar que os processos químicos ou biológicos pretendidos não têm tempo para ocorrer (como a decomposição da matéria orgânica), mas poderão, noutros casos, ser concebidos.

Ao conceber um sistema de esgotos, o tempo de retenção nas tubagens deve ser estimado e as consequências disso levadas em consideração.

A Grundfos garante um design de sistema melhor para as redes de águas residuais, ajudando a otimizar o tempo de retenção hidráulica no tratamento de águas residuais.

Aplicações relacionadas

Localize aplicações da Grundfos relacionadas com este assunto.